top of page
detoledo soluções globais de arquitetura

3 itens encontrados para ""

  • "TOUCH OF ARCHERY" - NOVO DECÓR MC DONALD'S

    Apresetando o novo conceito do Méqui - "A Touch of Archery" 🏹 A Landini Associates, um escritório de arquitetura asutraliano, já tem uma trajetória de parceria com o Mc Donald's, com alguns projetos em conjunto. Após o sucesso do case "RAY", eles foram escolhidos para criar uma nova experiência, adaptável aos mercados emergentes. Assim surgiu "A Touch of Archery", um conceito revolucionário para modificar a experiência das lojas da rede. Este conceito foi testado primeiramente na Austrália em dezembro de 2021, e vem sendo aplicado globalmente desde então. "A Touch of Archery" abraça a crença de que a cor é um veículo de alegria, simplicidade e longevidade. Com uma paleta de cores contida como pano de fundo, um aspecto mais clássico é atingido, e o design se torna o palco perfeito para obras de arte originais, criadas pela equipe Landini, utilizando de maneira lúdica e única os icônicos Arcos Dourados da marca McDonald's. Quase como uma espécie de homenagem. É com grande orgulho que compartilhamos o fato da De Toledo Arquitetura trazer este conceito inovador para o Rio de Janeiro, sendo a pioneira em sua implementação, feita na loja de Icaraí inaugurada recentemente, como vocês viram por aqui. Nesta loja estamos fazendo parte dessa nova história, unindo a tradição da marca com a modernidade, proporcionando aos clientes uma experiência única, onde o passado se encontra com o futuro.

  • O CASO SHAKE SHACK

    Neste post falamos sobre o Shake Shack situado no emblemático Madison Square Garden, sobre porque esse é um caso super bem sucedido em como a arquitetura pode criar espaços extremamente atrativos, valorizando a identidade visual da marca e o ambiente ao redor, revertendo em mais clientes para empresa e gerando valor para a comunidade. A REDE SHAKE SHACK A rede de restaurantes fast-food Shake Shack emerge como um paradigma moderno dentro do cenário de fast food, ancorada na noção de uma experiência alimentar mais  autêntica. Sua proposta se baseia na oferta de alimentos frescos e simples, em contraposição ao padrão industrializado que prevalece. Ao repensar a interseção entre conveniência e qualidade, a Shake Shack transcende seu simples papel de fast-food, em direção a uma experiência gastronômica mais ampla, ancorada na sua busca por qualidade e na sua posição dentro da comunidade. SHAKE SHACK DESIGN O conceito visual do Shake Shack é baseado em parâmetros que visam criar uma estética atemporal. Por exemplo, a tipografia resgata elementos da era art déco, uma viagem nostálgica que sugere um diálogo entre o passado e o presente. Já a arquitetura é uma fusão entre a rusticidade do estilo industrial e a familiaridade proporcionada pela madeira, enquanto a paleta de cores – uma gama terrosa – sintoniza com uma aura acolhedora e calorosa. O estilo decorativo se traduz em uma sensibilidade crua, orgânica e acolhedora, evocando uma conexão sensorial com o ambiente. ARQUITETURA EM NOVA YORK O horizonte arquitetônico de Nova York é um mosaico plural, onde cada arranha-céu, edifício histórico e construção contemporânea colaboram para uma narrativa visual multifacetada. O cenário é dominado pela presença marcante do estilo art déco, encapsulando o espírito enérgico dos anos 1920 e 1930. Em contraste, os elementos industriais inspirados nas fábricas do início do século XX se fundem com a paisagem urbana, representando uma atitude audaciosa e resiliente. UNIDADE MADISON SQUARE A unidade localizada na Madison Square é um exemplo muito interessante do poder da arquitetura. Remetendo à um clássico quiosque de praça, porém, com a forte identidade visual da marca, a estrutura  usa a sobriedade industrial e a naturlidade da madeira para criar um local acolhedor e facilmente reconhecível. O cinza e o metal contrastam com a vegetação local, porém o telhado verde faz o papel de integrar a construção com as árvores. Essa composição harmônica e multifacetada cria uma atmosfera de interesse, que transcende a mera experiência gastronômica.

  • COR NA ARQUITETURA

    O tópico "cor" em todas as artes visuais sempre será tema de intenso debate. Cada indivíduo tem sua resposta emocional às cores e ainda a sociedade tem suas próprias convenções em relação a cada tom.Quando levamos esse assunto para a dimensão arquitetônica ainda há mais fatores de complexidade. As cores podem de fato nos provocar reações emocionais fortes, passar mensagens contundentes e fazer com que um prédio se sobressaia distintamente.Neste post falamos um pouco de algumas estratégias usadas no emprego da cor, e quais são os objetivos por trás de cada uma. Minimalismo cromático O minimalismo é uma abordagem baseada em pouquíssimas cores, variando-as em termos de tonalidade e saturação, e com algumas outras cores similares usadas em detalhes. Geralmente são usados tons de cinza, preto e branco para criar uma estética limpa, acompanhada de formas simplificadas. Essa escolha de cores, muitas vezes associada ao movimento Modernista, como o Bauhaus, tem como objetivo criar espaços que transmitam uma sensação de elegância, ordem e serenidade. A simplicidade cromática também permite que outros elementos arquitetônicos, como texturas e materiais, ganhem destaque. Um exemplo marcante dessa abordagem é a Casa Farnsworth, projetada por Mies van der Rohe, onde o uso predominante do branco na fachada realça a pureza da forma arquitetônica Tons Terrosos As paletas terrosas na arquitetura contemporânea se baseiam em tons inspirados pela natureza, como o marrom, o verde oliva e o ocre. Essas cores são escolhidas não apenas por sua conexão com o ambiente natural, mas também por sua capacidade de criar uma sensação de acolhimento e conforto. A escolha dessas tonalidades é muitas vezes associada ao movimento arquitetônico do Regionalismo Crítico, que busca uma integração harmoniosa com o contexto local. Além da cor, materiais como madeira e pedra são frequentemente empregados para reforçar essa conexão com a natureza. Um exemplo notável é o Centro de Visitantes Nk'Mip Desert Cultural Centre, que utiliza tons terrosos e materiais naturais para se fundir perfeitamente com o ambiente desértico circundante. Paleta Clássica A utilização de paletas sutis e neutras na arquitetura contemporânea é uma estratégia que visa criar espaços de elegância atemporal. Cores como bege, cinza claro e branco creme são escolhidas para transmitir uma sensação de serenidade e sofisticação. Essa abordagem é muitas vezes associada ao movimento Neoclássico Revivalista, que busca evocar a grandiosidade e a elegância das eras passadas. Além da cor, a escolha de materiais nobres como mármore e detalhes ornamentais contribuem para a sensação de opulência. Um exemplo bastante representativo seria o Palácio de Buckingham em Londres. Este ícone da arquitetura é construído com uma paleta de cores predominantemente neutras, com pedra calcária e detalhes em branco puro. A elegância atemporal do edifício é realçada pela simetria imponente e pelos detalhes arquitetônicos refinados. É um testemunho da influência duradoura do Neoclassicismo na arquitetura e sua busca pela grandiosidade e sofisticação.

Resultados de busca

bottom of page